domingo, 13 de março de 2011

Ao olhar pros problemas do mundo os meus parecem quase insignificantes, enquanto eu choro por um coração partido, alguem chora porque perdeu a familia, a casa, perdeu tudo que pertencia. Enquando eu choro porque tal garoto não me da atenção, tem gente perdendo a vida. Enquando eu choro porque briguei com minhas amigas, alguem chora porque não tem amigos, não tem mais esperança, mais nada. Enquando eu choro deitada em uma cama, com uma familia inteira do lado de fora da porta, tem gente chorando no meio da rua, sem lugar pra ir, sem ninguem pra contar. Enquanto eu escrevo cada uma desses palavras minha mente viaja por cada lugar do mundo, viaja pelo medo de ser atingido pelas tsunamis, pela miseria, pela pobreza. O mundo é um lugar injusto, enquanto uns tem tudo, alguns não tem nada. Me doi pensar nisso, perceber quanta indiferença, quanto sofrimento, e uma culpa enorme me atinge quando eu penso o quanto eu reclamo da minha vida. Porque se eu for parar pra pensar, eu tenho uma vida, isso já é motivo sufiente para eu agradecer a Deus, por cada um dos meus dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário